Savannah
Nos meus olhos há o reflexo desbotado de uma lágrima destruída.
Meu coração está deteriorado pela única ferida que, ainda sangrando, me lembra o primeiro choro em que me afoguei. No entanto, com seu olhar mais sombrio do que uma noite sem estrelas, ele absorve minha dor, anestesia e leva embora com ele.
A máscara atrás da qual escondo minhas feridas me permite sorrir, mas nos meus sonhos há um desejo de renascer.
Sonho em me perder no vento, sonho em fugir, para longe de lembranças, para longe de mim.
Ele me abraça a ponto de tocar minha alma: são abraços sem palavras, gestos silenciosos, nos quais posso ver o reflexo invisível de seu tormento.
Não tenho ideia do que o destrói. Não tenho ideia de qual é a dor no peito, mas sei que compartilhamos uma ferida juntos.
Nossas feridas são imperceptíveis a olho nu, mas são elas que nos unem.
Ele se chama Dante e não, ele não é meu homem, mas é o único capaz de juntar os pedaços do meu coração.
Sua alma é sombria, exatamente como seus olhos negros.
Gostaria de segurá-lo com força até tocar o peso que carrega por dentro, mas não consigo: essa alma já foi dada a alguém e que alguém não sou eu.
É o oceano.

Dante
Não me pergunte quem eu sou. Eu poderia lhe dizer que sou surfista, que o oceano é meu lugar seguro e que nas ondas me solto.
Eu poderia lhe contar sobre a faísca que se acende em mim quando me vejo ganhando contra o mesmo oceano, domando suas ondas como se eu fosse o único capaz de manter essa imensa extensão de água à distância.
Eu poderia lhe contar tudo sobre isso, mas tenho certeza que você não descobriria mais.
Nas minhas lembranças, há notas quebradas de um violoncelo e um sentimento de culpa com o qual luto todos os dias.
No meu presente está ela, com seus imensos olhos verdes e destruídos.
Com sua ironia, por trás da qual ele esconde suas feridas.
Seu perfume é intenso e delicado, como o das frésias. Seu cabelo é mais escuro que chocolate e seus sorrisos são tímidos, com medo, mal sugeridos, ocultos.
Mas eu a ouvi rir. Eu vi a luz em seu olhar diminuindo a névoa da qual ele está perpetuamente envolvido.
Eu vi a beleza de seu coração partido e a tomei.
Mas ela não é minha e nunca será.
Há apenas um lugar ao qual pertenço e ao qual concedo tudo de mim, e esse lugar é o meu oceano.

gallery/logo allbook preta

Sinopse:

gallery/capa ebook - você é meu oceano

Gênero: Romance | Contemporâneo | Literatura Italiana.

Designer de capa Brasil: Flavio Francisco.

Modelo de capa: Luke Ditella.

Fotografo do modelo: Melissa Dilger.

Tradução: Ana Carolina Consolini.

 

Lançamento digital: 24 de abril de 2020.

Valor: R$10,90 - disponível no Kindle Unlimited.

ISBN:978-65-86624-02-1.

ASIN: B0871LKYMF.

 

Lançamento impresso: -.

Valor: -

ISBN: 978-65-86624-03-8.

Formato: 16x23cm - acabamento brochura.

Páginas: 240 páginas.

 

Adquira nos sites abaixo:

gallery/submarino-site
gallery/shoptime_logo.svg
gallery/logo_258
gallery/logoamazonbr
gallery/americanas.com_logo.svg
gallery/logo all2
gallery/carrefour-logo-1-300x200
gallery/capa você é meu oceano - título - preto
gallery/capa você é meu oceano - autora - preto